O que é?

Sala de aula invertida (FLIP) ou flipped classroom é a metodologia de ensino que consiste na inversão das ações que ocorrem em sala de aula e fora dela. Esta inversão ocorre uma vez que no ensino tradicional a sala (física) é onde o professor transmite a informação para o aluno, que após a aula deve estudar e realizar a avaliação para mostrar que o conteúdo foi aprendido. Na FLIP, o aluno estuda antes em casa de maneira online com materiais disponíveis pelo Professor, chegando na aula com o conteúdo já estudado. Isso torna a sala de aula física o lugar de aprendizagem ativa, onde há perguntas, discussões e atividades práticas.

É uma estratégia que visa mudar os paradigmas do ensino presencial, alterando sua lógica de organização tradicional. 

Como utilizar a sala de aula invertida?

Para uma correta aplicabilidade desta abordagem, é necessário que o professor prepare o material e o disponibilize aos alunos por meio de alguma plataforma on-line ou física (textos impressos) antes da aula, de modo a tornar o debate presencial mais qualificado devido à prévia reflexão dos estudantes a respeito do tema que será abordado.

Ocorre portanto, uma inversão no modelo tradicional: as tarefas que costumavam ser destinadas ao dever de casa passam a ser realizadas em sala de aula, aplicando-se o que foi estudado anteriormente por meio do material disponibilizado pelo professor. Nesse contexto, a sala de aula se torna um ambiente rico em conhecimento, com a prática do que se aprendeu em atividades em grupo , debates e discussões.

O tipo de material ou atividades que o aluno realiza on-line e na sala de aula variam de acordo com a proposta sendo implantada, criando diferentes possibilidades para essa abordagem pedagógica.

Como em toda sala de aula, há regras!

Para inverter a sala de aula e obter resultados satisfatórios na aprendizagem, há algumas regras a serem seguidas segundo o relatório Flipped Classroom Field Guide (2014):

  1. As atividades em sala de aula devem envolver uma quantidade significativa de questionamento, resolução de problemas e de outras atividades de aprendizagem ativa, obrigando o aluno a recuperar, aplicar e ampliar o material aprendido on-line;
  2. Os alunos devem receber feedback imediatamente após a realização das atividades presenciais;
  3. Os alunos devem ser incentivados a participar das atividades on-line e das presenciais, sendo que elas são computadas na avaliação formal do aluno, ou seja, valem nota;
  4.  Tanto o material a ser utilizado on-line quanto os ambientes de    aprendizagem devem ser bem bem planejados e estruturados.

Quais as vantagens?

  • Aluno protagonista

Durante séculos fomos submetidos ao modelo linear da educação tradicional, onde os livros físicos eram fundamentais e o Professor era o único detentor do conhecimento. Com o avanço da tecnologia e a chegada de um modelo novo de difusão de informações, tudo o que era visto de forma liner agora passa ser compreendido de maneira interativa e dinâmica.

Uma das principais vantagens desta abordagem além de proposcionar um aprendizado eficaz, é tornar  o aluno o protagonista do processo. Neste formato ele tem toda a autonomia necessária para adquirir novos conhecimentos e habilidades quando lhe for mais conveniente. Graças ao uso da tecnologia é o próprio aluno que decide quando, como e onde ele irá aprender.

  • Otimização do tempo

Na abordagem FLIP, o tempo de aula é menor em relação ao presencial, já que os alunos possuem conhecimento prévio do conteúdo por meio do material (online) fornecido com antecedência pelo professor. Com isso, a aula pode ser dedicada a aprofundar o tema e a desenvolver os assuntos mais importantes.

Na sala invertida o tempo de aula presencial é utilizado para aprofundar temas, criar oportunidades de aprendizagem mais enriquecedoras e maximizar as interações entre professor- aluno e aluno-aluno. Tudo com o objetivo de garantir a compreensão e a síntese do conteúdo trabalhado.

  • Acesso a diversos tipos de materiais

Com a aplicabilidade da FLIP os alunos têm a possibilidade de conhecer dois mundos diferentes: Presencial e virtual. Com isso, a necessidade do Professor produzir materiais dos mais diversos formatos. Ele deverá estar antenado a evolução da produção deste material didático, que poderá ser videoaulas, games, slides, ebooks, aplicativos ou qualquer outro material complementar que possa potencializar o processo de aprendizagem de forma dinâmica e inovadora.



Os alunos também poderão criar o seu próprio material de estudo usando as ferramentas de ensino online e compartilhá-lo com o grupo, colocando em prática, assim, a produção colaborativa – parte fundamental da sala de aula invertida.

Com mais opções de materiais e maior acesso do aluno, o tutor tem mais oportunidades de enriquecer os momentos de produção colaborativa.

  • Aprendizado Individualizado

Estamos vivendo cada vez mais a era da personalização, ou seja, as pessoas buscam cada vez mais coisas personalizadas, com sua cara e suas características. Por que com a educação seria diferente?

Cada aluno possui uma forma de aprendizagem, um ritmo, um tempo para  para compreender e assimilar determinados assuntos. Com a sala de aula invertida é possível que ele estude o conteúdo anteriormente à aula quantas vezes achar necessário. O conteúdo online fica disponível para ser estudado sempre que precisar, além de participar de grupos colaborativos online que mais atendam suas necessidades.

Além disso, com a tecnologia o professor tem maior percepção das dificuldades do aluno e pode usar o momento da aula presencial para ajudá-lo. Assim, é possível até aliar à sala de aula invertida à  aprendizagem adaptativa , que iremos tartar em um outro artigo.

Qual o impacto da sala de aula invertida na educação?

Com a aplicabilidade da FLIPP podemos dizer que não só mudaremos o modelo de ensinar e aprender, como também mudaremos o modelo atual de estudante. A sala invertida ensina além de conteúdos. Ela ensina alunos a serem pro-ativos, independentes, colaborativos, organizados e responsáveis, pois o processo de aprendizagem agora  irá depender  muito da parte dele e não somente do professor. As tecnologias de hoje estão redefinindo as aulas de amanhã. A educação a distância age ajudando nessa transformação. 

Mudar o que está sendo feito há tantas décadas exigirá uma mudança de postura não só de professores, mas também dos alunos.

 Os próximos anos devem ser marcados por um crescimento do compartilhamento de conteúdos, especificamente em relação ao EAD.  A sala de aula invertida tem um grande potencial para revolucionar o futuro da educação. É a evolução do ensino híbrido, que transforma também o aluno em um agente do próprio aprendizado. A proposta real não é somente ensinar apenas conteúdos didáticos, mas colaborar na formação de indivíduos mais responsáveis, preparados para encarar situações, problemas e a colaborar com o próximo. Com todas as ferramentas disponíveis, a abordagem tem tudo para trazer sucesso e é cada vez mais usada por professores mundo afora.

Comentários no Facebook